Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Da minha ingenuidade.

Sou uma pessoa muito ingénua em muitas coisas, principalmente na relação com os outros porque acredito. Acredito que os outros são como eu, que nunca têm segundas intenções e que são sinceros.

 

Creio sempre que posso confiar nos outros e, por isso, abro o meu coração, verbalizo o que me vai na alma e penso que os outros farão o mesmo comigo. Às vezes sou ingénua o suficiente para acreditar que quando algumas pessoas me dizem que são minhas amigas, o são mesmo. Mas as atitudes dessas pessoas revelam que o não são. E eu não me procupo nada. Sei quem é mesmo meu Amigo. 

 

Lamento apenas que essas pessoas se convençam que são sinceras e que pensem que podem convencer os outros do mesmo. 

 

Parece que a ingenuidade é uma característica do (meu) signo leão, segundo disse alguém na casa dos parvedos. E não é que me reconheci ali?

 

Por incrível que vos possa parecer, este post foi inspirado no que alguém disse na tal casa...

Será que pifei de vez?!?

:P

Do Carácter.

Há vários tipos de pessoas neste mundo, entre as quais encontramos as ingénuas e as que têm  duas caras. As pessoas ingénuas são, em regra geral, sonhadoras, sem maldade, frágeis, sensíveis, carentes e acreditam nos outros.

 

Já as que têm duas caras, são ambíguas, falsas, dissimuladas, têm ar de quem não faz mal a uma mosca, aliam-se áqueles cujo carácter se apresenta duvidoso, procuram descobrir as fragilidades de terceiros para depois os manipularem e usarem em proveito próprio.

 

Um dia destes, estava eu a trabalhar muito sossegadinha e começo a assistir, incrédula, a uma cena completamente inesperada (pelo menos para mim). Foi a primeira vez que vi a "estrela" a distribuir o seu brilho - digamos assim em vez de "atirar-se"- para cima da pessoa ingénua.

Creio que o meu queixo nessa altura me chegou aos pés. Eu estava a assistir uma cena surreal e nojenta. Recusei-me a continuar a testemunhar aquilo, até porque me estava a sentir deslocada, e saí dali. Eu estava deveras espantada ao ver ocomportamento da estrela. Com o comportamento da pessoa ingénua não fiquei, compreendi.

Não comentei o que vi com ninguém. Apenas fiquei desperta para o que eu não tinha visto até ali.

 

Passou-se algum tempo e mais algumas ocasiões em que estivémos todos juntos. E eu continuei a ver aquele distribuir de brilho para cima da pessoa ingénua... e não só! Eu já sabia que o arrogante se babava por loiras falsas mas daquela maneira, não! E é tão falso quanto ela: à frente da esposa mostra-se um "menino comportadinho" mas assim que se encontra à solta, é um garanhão. Mas dali eu espero tudo.

 

Não tenho nada a ver com o que a estrela faz, com o facto de ela lançar charme para cima dos homens todos para eles ficarem a babar por ela. Isso só diz respeito a ela e ao... marido! Ah pois é...

Mas que acho injustíssimo o que ela está a fazer à pessoa ingénua, acho. Ela não tem o direito de usar e abusar dessa pessoa, dos seus sentimentos e da sua demasiada boa vontade. A estrela não quer nada com ela a não ser subjugá-la às suas vontades, fazer mais uma conquista masculina e ela aceita isto porque é ingénua e está "perdidamente apaixonada", confidenciou. E a estrela já percebeu isso perfeitamente e acho que se ela tivesse a mínima consideração por ele, afastava-se para não o fazer sofrer. 

 

Não estou a fazer nenhum julgamento e nem a meter o nariz onde não sou chamada, estou apenas a manifestar aquilo que sinto pelo que vi.

Um bocadinho de sinceridade e respeito pelo outro nunca fez mal a ninguém. Mas parece-me que, neste caso, alguém desconhece o conceito sde "sinceridade" e "respeito".

*Post #2 de esclarecimento ao post "Confirma-se".